quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Calção

Calção dos meus bagos
Entre as coxas esmago-os.

Como bolas intocáveis
Coladas nos cartazes

Para conquistar
E multiplicar

As cuecas históricas
Ainda vão se aposentar

Como prosas escondidas
Em folhas vergonhosas

Pintando as valas
Feios peixes nas águas

Tão mal bordadas
Tão bem guardadas

A festa das linhas
Estava alargada.

Um comentário:

Mestre Raposa disse...

os se esconderiam as prosas escondidas em folhas vergonhosas?
em tangas cor de rosa?

bwhahahahahah